tendencias do marketing digital para hotelaria

4 Tendências do marketing digital para o setor hoteleiro em 2019

Todo ano são listadas as tendências do marketing para acompanhar. Podem ser micro ou globais, novas ou antigas. Algumas tendências estamos acompanhando já faz um tempo, mas nunca ficam fora de moda. Pelo contrário, a cada dia que passa estão mais fortes no setor hoteleiro.

Confira as 4 tendências globais do marketing hoteleiro para acompanhar em 2019 – e muito provavelmente, nos próximos anos:

1. Tendências do marketing em vídeo: Viajantes curtem dar o “play”

Estou falando de qualquer tipo de vídeo, curto ou longo, horizontal ou vertical, uma animação ou um vídeo com pessoas reais. No Instagram, por exemplo, um vídeo pode ser até mesmo um gif!

Alguns anos trás, o jornal americano Washington Post previu que, em 2019, os vídeos representariam 80% de todo o tráfego da internet. Ou seja, os consumidores vão assistir mais e ler menos.

O mesmo vale para anúncios. O formato escolhido vai afetar diretamente o engajamento do público com o hotel. Quando publicamos um anúncio em vídeo no Instagram, por exemplo, você pode acrescentar uma chamada de ação, como “Reserve Agora” ou “Saiba Mais”.

O viajante pode ir para a página de reservas ou para o perfil do hotel. Depende de qual a meta definida: mais vendas ou reconhecimento?

video marketing no instagram para hotelaria

No entanto, vídeos para redes sociais são de curta duração, algo em torno de 30 segundos. Para vídeos de maior duração, invista no IGTV, que permite o compartilhamento de até uma hora em vídeo. O Airbnb, por exemplo, tem uma média de 25.000 curtidas por foto, já os vídeos do IGTV chegam a ter quase 80 mil visualizações!

2. Anúncios nativos: como seu hotel pode usar

Em primeiro lugar, o que é publicidade nativa? A diferença dos anúncios nativos dos tradicionais, é que esses se integram “naturalmente” aonde estão inseridos, pois imitam o formato do canal, seja um site de notícias, um blog de viagem ou nas mídias sociais.

Os anúncios nativos trazem algum conteúdo relevante para o usuário, a fim de gerar engajamento com a marca, diferente de banners e pop-ups, normalmente anunciando diretamente um produto.

Porém, publicidade nativa não é uma estratégia de marketing de conteúdo, mas uma das várias formas de espalhar o seu conteúdo pela internet. Enfim, fica mais fácil de entender com um exemplo:

exemplo de anuncio nativo caso airbnb

O Airbnb produziu uma grande reportagem, divida em quatro capítulos, para o New York Times. Interativa e multilíngue, a reportagem não faz propaganda direta a plataforma de viagens. O Airbnb está simplesmente contando a história da llha Ellis, principal entrada de imigrantes nos EUA e que faz parte da história de Nova York.

Ficou claro o que é um anúncio nativo? Mesmo que sejam sempre marcados como “Ads” (é preciso deixar claro se é um conteúdo patrocinado), ainda é uma nova forma de anunciar o seu hotel sem interferir na experiência do usuário.

Os anúncios nativos são uma tendência global de marketing digital e se espera que, até 2021, esse tipo de publicidade seja responsável por ¾ da receita total do mercado de anúncios. O que você acha de sair um pouco fora da caixa e pensar criativamente? O viajante agradece!

3. Hotelaria inteligente: otimizando processos com IA

A inteligência artificial pode estar envolvida em diversos processos de automação ou pode ser responsável por coletar a analisar diversos dados do viajante.

Seja para surpreender hóspedes, antecipar tendências de consumo ou otimizar a eficiência de centrais de atendimento, a inteligência artificial também é uma aliada poderosa no marketing hoteleiro.

Abaixo, você pode ver a Connie, primeira robô concierge no mundo, criada pela IBM para a rede de hotéis Hilton:

connie robo concierge hilton hoteis

Connie foi uma grande jogada de marketing para a Hilton e viajantes do mundo inteiro interagiram com a robô em diferentes línguas. Um dos objetivos da Connie era analisar as principais perguntas e dúvidas dos hóspedes, para entender quais as necessidades do viajante.

Robôs concierge, além de agirem como recepcionistas no front desk, também podem levar toalhas e o café-da-manhã para o hóspede. Além de exemplos como a Connie, temos os chatbots de atendimento. Os chatbots são uma tendência no marketing hoteleiro por conta de inúmeras vantagens, como a captação de leads em chats de conversa.

De acordo com o Google, a nova geração de chatbots com inteligência artificial vai mudar a percepção do mercado sobre essa tecnologia:

“Eles pedem informações sobre o usuário, entendem a língua falada e conduzem diálogos mais verdadeiros”

A inteligência artificial também pode ser aplicada a gestão hoteleira. Os sistemas de CRM e PSM do hotel, que analisam dados sobre vendas, ocupação e faturamento, também podem analisar conversas que um chatbot teve com o viajante, por exemplo.

Esse tipo de análise permite a criação de estratégias de marketing centradas no perfil do viajante, com dados coletados em primeira mão pelo hotel, para otimizar campanhas de remarketing, por exemplo.

4. Fim do multicanal: Bem-vindo Omnichannel

Você sabe qual a diferença entre multicanal e omnichannel? Uma estratégia de marketing multicanal é simples: mais canais, melhor. Porém, no multicanal está tudo separado.

Isso significa que de um lado temos o Facebook, e do outro, o WhatsApp. Os dois não comunicam entre si e tem um abismo os separando. Um atende fica responsável por responder os viajantes no face e outro atendente fica responsável pelo whats. Não existe um padrão de respostas aqui, são duas pessoas diferentes.

Se um viajante, por acaso, sair do Facebook e mandar outra mensagem para o hotel pelo Whats, você não vai estar ciente de que ele já entrou em contato uma primeira vez. Casos assim destroem o atendimento personalizado tão importante para o setor hoteleiro.

Na estratégia omnichannel para hotéis, é criado um sistema de comunicação unificado. Ou seja, um único canal para gerenciar todos os outros. Isso não significa que o seu hotel não vai mais estar disponível em vários canais, mas terá uma central que se ramifica.

Imagine assim: um atendente da central de reservas do hotel poderá responder um viajante no face enquanto digita no teclado do computador e imediatamente responder um hóspede pelo whats sem sair do desktop!

Estamos na Era da Hotelaria Digital e o atendimento do hotel precisa ser integrado, tanto para comodidade do hotel quanto para a experiência online do viajante.

Conclusão

Todos os dias, ficamos sabendo de uma novidade aqui e ali. As tendências do marketing são uma visão macro dessas pontas do iceberg que enxergamos, uma dentre várias inovações disruptivas que prometem abalar o setor hoteleiro.

Outras tendências já atingiram o setor, mas agora que estão pegando força e se consolidando no mercado hoteleiro. Além das tendências de marketing digital na hotelaria, também temos tendências do setor, que passam pela área da arquitetura, design, gestão e tecnologia, que você não pode perder.

Leia as 6 MEGA tendências do setor hoteleiro para 2019

Uma boa leitura e ótima semana!